Este site utiliza cookies próprios ou de terceiros. Ao continuar a navegação você aceita o uso que fazemos destes. Caso queira, você pode modificar suas preferências em seu nevegador.

O que está procurando?

ACCIONA desenvolve fachada inteligente que resultará em edifícios com consumo energético quase nulo

26/01/2019
  • O projeto europeu Bresaer combina isolamento energético, painéis solares e inteligência artificial.

O projeto europeu de pesquisa Breasaer, liderado pelo grupo global ACCIONA, está desenvolvendo uma fachada inteligente que permitirá reformar edifícios residenciais e comerciais de forma a tornar seu consumo energético quase nulo.  

Graças a isso as necessidades de calefação e ar-condicionado serão reduzidas a cerca de 30% e a energia gerada pela própria fachada cobrirá 15% da demanda elétrica. Além disso, serão promovidas melhorias no conforto térmico do espaço e na qualidade do ar.

O projeto contempla o desenvolvimento de um novo tipo de revestimento que será utilizado nas fachadas e telhados dos edifícios, composto por diferentes módulos pré-fabricados que se adaptarão às diferentes condições do edifício, como climáticas, uso, orientação, sombras etc.

O novo revestimento combinará medidas passivas de melhoria no isolamento térmico com ativas, como a incorporação de placas solares.

Além disso, as fachadas serão dotadas de sistemas de Inteligência Artificial e Internet das Coisas de forma que cada um dos elementos modulares da fachada se adaptem em tempo real aos usos do imóvel e às condições meteorológicas externas. Assim, o próprio revestimento ajustará de forma inteligente a contribuição da energia procedente das placas solares, seu armazenamento, a posição dos elementos de sombreamento da fachada para regular a luz natural etc.

O projeto contempla o design dos módulos e sua padronização para que sejam pré-fabricados de maneira industrial e, após um estudo específico de cada imóvel, instalados na fachada e telhado em muito menos tempo e com menos problemas do que uma reforma comum.

Os módulos são de fácil instalação e combinam materiais de alto isolamento térmico, painéis fotovoltaicos, janelas com sistemas de proteção solar que proporcionam sombra ou isolamento térmico quando necessário e pintura fotocatalítica que repele o excesso de calor, além de ser autolimpante.

A tecnologia BRESAER se completa com um sistema de gestão da energia do edifício que monitora e controla tanto os elementos ativos do revestimento como as instalações energéticas do edifício, integrando técnicas de controle baseadas em modelos de simulação que otimizam a automatização da gestão das instalações.

O objetivo final é transformar o edifício reformado em Edifício de Consumo Quase Zero, o que será possível por meio da redução da demanda de calefação e refrigeração em 30%, aumento da contribuição solar térmica para climatização em cerca de 35% e cobertura de 15% da demanda elétrica com geração fotovoltaica. Com essas economias, estima-se que o retorno do investimento na reforma será obtido em 7 anos.

O sistema, que será testado em um edifício da Universidade de Burgos, será adaptável a uma ampla gama de edifícios e climas, incluindo edifícios com geometrias particulares, graças a dimensão ajustável dos painéis e estrutura, além de ser esteticamente versátil, de forma a se adaptar a diferentes entornos urbanos.  

CONTEXTO

De acordo com um estudo realizado pela EuroACE, aliança de companhias pela eficiência energética de edifícios, 84% de los edifícios na Espanha são energeticamente ineficientes.

70% do estoque de edifícios residenciais existentes na Espanha foi construído entre os anos 70 e 90, e a maioria possui qualificação E, F ou G.  Esses edifícios supõem um importante mercado de reforma convencional e também de reforma energética aplicando tecnologias como Bresaer.

Segundo dado do Instituto para a Diversificação e Economia de Energia (IDAE), os blocos residenciais e de serviços consumem na Espanha 30,4% da energia e dois terços do consumo energético dos edifícios se emprega em calefação, refrigeração e ventilação.

Subir